quarta-feira, 25 de julho de 2012

Siem Reap, Cambodia

Tenho varias historias para partilhar de Siem Reap.

--

No domingo, depois de jantar, estavamos 4 do grupo com quem viajo a voltar para casa quando sou abordada por uma pequena menina de 9 anos, com a irmã ao colo (teria 1 ou 2 anos).
Com um inglês claro e razoável pedia-me leite.
Não queria dinheiro, pedia-me leite para a sua irma. Pedia-me para ir com ela comprar leite ao supermercado, onde ela nao poderia entrar.
Tinha um biberão vazio na mão.
Como estava com o grupo, ofereci-lhe dinheiro, ofereci-lhe a agua, mas nao! Queria apenas leite.
Disse 'Ok'. Pedi para o grupo me esperar, e fui com ela ao supermercado para comprar leite.

Segui a 'miúda' (ja não eh menina!), e ela entra disparada no supermercado e eu tive de apressar o passo para nao a perder de vista.

(Assim que chegarmos ah prateleira pergunto-lhe: se nao podes entrar porque nao esperaste por mim à porta?, pensava eu)

Eis senão quando encontro mais tres pessoas do nosso grupo e me perguntam:
- Vens comprar o leite?
- Sim!!
- Nao compres, a miuda tem um esquema montado com os pais. Depois vão vender o leite mais caro a outras pessoas.* :(

Olho para trás, e tinha a miúda ali ao lado, desapontada porque não tinha conseguido aquele pacote de leite.
Seguiu devagar para a rua com a irmã ao colo para continuar o seu trabalho.

Eu sai para ir ter com o resto do grupo.
Elas ainda la ficaram, e no dia seguinte contaram que logo depois de mim apareceu outra pessoa para comprar leite. E que eles impediram.

A miúda quando os viu sair do supermercado, chateada dizia-lhe para se irem embora pois ja tinham estragado dois ou três 'negócios' dela naquela noite.

--
É triste ver como estas crianças que aparentemente são tão doceis já tem tanta maldade dentro de si. Mas a culpa não é delas!
--
*Elas tambem tinham vindo comprar leite, mas uma americana, que trabalha numa associacao no Cambodia impedias, e explicou-lhes o que se passava.

Sem comentários:

Enviar um comentário