sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

cavalheiros, onde andam?

Depois de trabalhar na Deloitte e de os homens terem alguns actos de cavalheirismo*..
E do Uruguay, em que se manteve a mesma preocupação dos homens para mulheres, chego a Itália e cada vez me surpreendo mais.
Ou te querem 'engatar' e são hiper-cavalheiros ou então te passam à frente a toda a hora e mostram a sua supermacia através da força, da sua altura e sua grandeza.
Será isto influencia da cultura europeia?

*talvez fosse apenas connosco, colegas de trabalho, e estes actos não eram extensiveis em casa...

2 comentários:

  1. Há homens e homens, penso que, regra geral, não tem muito a ver com o país ou o continente, embora - claro! - a cultura influencie também todas essas coisas.

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida que o cavalheirismo ultrapassa fronteiras!
    Também depende muito da educação, do meio que o rodeia, ...!!

    ResponderEliminar